Please note: This website requires Flash and JavaScript to enjoy the full function range. Please ensure that Flash and JavaScript are activated in your browser options. To download the current flash plugin version please click here.

Rali do México


7/Mar/2016 | Volkswagen Motorsport
Volkswagen volta a vencer na elevada altitude mexicana, assegurando os dois primeiros lugares com Latvala e Ogier
Voltar a discutir a vitória e continuar a fazer história para o sucesso da Volkswagen. Jari- Matti Latvala e Miikka Anttila conquistaram uma importante vitória no Rali do México. A dupla da Volkswagen regressou à discussão dos lugares cimeiros, dominando o rali para triunfar à frente dos companheiros de equipa Sébastien Ogier e Julien Ingrassia e, ainda, iniciar um caminho na luta pelo título. No México, o Polo R WRC assegurou a sua décima segunda vitória consecutiva, igualando a mais longa série de triunfos na história do WRC. Este recente sucesso permitiu à Volkswagen igualar o seu próprio recorde de uma dúzia de vitórias sucessivas, o que significa que o carro da marca de Wolfsburgo pode estabelecer um novo recorde já no Rali na Argentina. A vitória também marcou a primeira de Latvala e Anttila no México e a 16a das suas carreiras.
 

De Portugal até o México: igualar o mais longo recorde na história do WRC

A partir do Rali de Portugal de 2015 até ao Rali do México de 2016, a Volkswagen igualou o seu próprio recorde. Pela segunda vez, a Volkswagen atingiu doze vitórias consecutivas, alcançando a mais longa lista de vitórias na história do Campeonato do Mundo de Ralis. Anteriormente, a Volkswagen já tinha assegurado 12 triunfos consecutivos com o Polo R WRC, entre o Rali da Austrália de 2013 e o Rali da Finlândia de 2014. A terceira marca de triunfos consecutivos pertence à Citroën, que conseguiu oito vitórias em 2011.

Com 37 vitórias em 42 ralis, o Polo R WRC também permanece como o carro com a maior percentagem de vitórias na história WRC. Em termos absolutos de vitórias, já ultrapassou o Citroën C4 WRC e agora está em quarto lugar na lista de todos os tempos, atrás do Subaru Impreza, Lancia Delta e Ford Focus, embora com menos ralis disputados.

Duelo pelo pódio termina com o abandono prematuro para Mikkelsen e Jæger

Também com um andamento impressionante Andreas Mikkelsen e Anders Jæger, no terceiro Polo R WRC, sofreram um revés no duelo pelo campeonato de pilotos e de co-pilotos. Numa altura em que ocupavam a quarta posição fizeram um verdadeiro “assalto” a Dani Sordo e Marc Martí (Hyundai), uma vez que a distância que os separava é de poucos segundos. Porém, no sábado, na segunda passagem pelos 32 km do troço de "Otates", sofreram uma forte saída de estrada e foram obrigados a abandonar. O Polo R WRC não poderia ser reparado na Zona de Assistência e agora está a ser preparado como planeado para o Rali de Portugal.

Viva México!: Ogier três vezes, Latvala uma vez

A Volkswagen continua invicta no México, graças a esta vitória de Latvala e Anttila. O triunfo de Sébastien Ogier em 2013 foi o primeiro sucesso do Polo R WRC em piso de terra, e foi seguido por mais duas vitórias para o tri-campeão mundial, em 2014 e 2015. A vitória de Latvala e Anttila põe fim a uma série de triunfos para os pilotos franceses no México, o que acontecia desde 2006.

O mais longo troço da temporada e a classificativa disputado a maior altitude no calendário do WRC

O Rali do México não só é cheio de superlativos no papel, mas também representa um enorme desafio para o homem e para a máquina. Os concorrentes disputaram o troço com a mais elevada altitude da temporada - "El Chocolate" - 2.746 metros acima do nível do mar. A redução da pressão do ar e o nível de oxigénio criam desafios para os engenheiros, bem como tornam a condução extremamente exigente fisicamente para os pilotos e co-pilotos. Também no México disputou-se o troço mais longo do ano - "Guanajuato", com exatamente 80 quilómetros de comprimento. A última vez que o WRC contou com uma classificativa tão longa aconteceu na Volta à Córsega em 1986.

Rali é a festa do ano e espectadores apaixonados dão um impulso extra de motivação

Os fãs de ralis mexicanos merecem uma menção especial. Durante toda a prova, levaram os pilotos numa onda de euforia, não só no início tradicionalmente emocionante em Guanajuato, mas também em todos os troços e zonas de assistência – Latvala, Ogier, Mikkelsen e a equipa da Volkswagen tiveram um impulso extra de motivação. O entusiasmo dos fãs mexicanos não conhece limites e é a cereja no topo do bolo num rali perfeitamente organizado. A área de exposição temporária da Volkswagen México na zona de assistência também foi também um sucesso, atraindo milhares de fãs ao longo deste evento de quatro dias. Mais de 80.000 fãs reuniram-se em Guanajuato para assistir ao vivo ao início da prova, enquanto um total de 300.000 espectadores estiveram presentes nas provas especiais de classificação.

Cereja no topo do bolo para terminar: pontos de bónus para Ogier e Latvala na Power Stage

Sébastien Ogier e Julien Ingrassia assinaram o melhor tempo na Power Stage, marcando três pontos de bónus nos campeonatos de pilotos e co-pilotos, que se traduziu num alargamento da sua liderança para 38 pontos. Jari-Matti Latvala e Miikka Anttila conquistaram dois pontos extra com o segundo lugar na Power Stage. Com 27 pontos estão agora em sexto lugar na classificação geral, 50 pontos atrás dos líderes Ogier e Ingrassia. Andreas Mikkelsen e Anders Jæger deixaram o México sem pontuar, mas ainda estão em terceiro lugar no campeonato mundial com 33 pontos.

A Volkswagen aumentou a sua vantagem na classificação de Construtores somando mais 28 pontos, sendo que a Hyundai é o rival mais próximo com uma desvantagem de 33 pontos.

 

Declarações no final do Rali do México

Sébastien Ogier, Volkswagen Polo R WRC # 1

“Apesar de tudo, o segundo lugar para mim e para o Julien era o melhor resultado possível neste fim-de-semana. Graças à vitória na Power Stage, contabilizei 21 pontos importantes no campeonato, que é o fundamental. Naturalmente, esperava que acontecesse mais um duelo emocionante com o Jari-Matti para gáudio dos muitos fãs. Mas não foi possível; as nossas condições na estrada nos dois primeiros dias foram muito diferentes. Este facto não diminui em nada o seu desempenho – o Jari-Matti e o Miikka mereceram a vitória e dou-lhes os meus parabéns. Gostaria de acrescentar um agradecimento especial aos milhares de fãs aqui no  México: eu e o Julien sentimos uma motivação especial em vir aqui todos os anos. O entusiasmo e a simpatia do povo são fantásticos, para além do facto de termos a possibilidade de conduzir através de lindos troços. Até o próximo ano. Viva México!”

Jari-Matti Latvala, Volkswagen Polo R WRC # 2

“Estou muito feliz e satisfeito. Este é um resultado fantástico, não só para mim mas para toda a equipa. Após os resultados dececionantes nos dois primeiros ralis, era importante começarmos finalmente começar a marcar pontos. Consegui isso com a vitória. Naturalmente, parti com uma boa base, tendo em conta a minha posição de partida neste fim-de-semana; mas o rali mais longo da temporada ainda tinha de ser concretizado. E, neste sentido, também escolhemos a tática certa. Os meus agradecimentos vão para o meu engenheiro Fabrice van Ertvelde e os meus mecânicos, em particular. No entanto, não vamos de maneira nenhuma descansar sobre os louros. Vamos vibrar com todos na Argentina.”

Andreas Mikkelsen, Volkswagen Polo R WRC # 9

“Infelizmente, o Rali do México acabou muito cedo para nós. Reduzimos a nossa desvantagem para o Dani Sordo no sábado de manhã e queríamos continuar a atacar o terceiro lugar. Mas na segunda passagem por “Otates” ataquei uma curva de forma um pouco rápido demais, batemos com o lado direito da frente e saímos da estrada. Não havia nenhuma maneira de continuar, uma vez que ficámos presos numa vala. Naturalmente, isso é mais do que dececionante, uma vez que tinha mais expectativas para esta etapa. Os meus mecânicos tentaram ter o carro pronto para reiniciar sob os regulamentos do Rally 2, mas infelizmente não foi possível. Já temos a Argentina em mente e estamos focados em ultrapassar este contratempo em que não obtivemos nenhum ponto.”

Jost Capito, Diretor da Volkswagen Motorsport

"O Rali do México foi um sucesso total para a Volkswagen. Ganhar aqui está longe de ser apenas uma questão de disciplina. Em nenhum outro rali enfrentamos as mesmas altitudes como aqui – uma tarefa hercúlea para os engenheiros dos motores, para quem o ar rarefeito coloca um problema complicado quando se trata da gestão do motor. O rali também possui a mais longa classificativa no calendário, o que representa um grande desafio para o departamento de chassis e para os nossos parceiros da Michelin. Fizemos um trabalho de primeira classe, capaz de superar esses desafios como uma equipa. Os nossos pilotos e co-pilotos, em particular, merecem o maior respeito. Jari-Matti Latvala e Miikka Anttila tiveram um grande desempenho na fase inicial e inteligentemente consolidaram a liderança até final. Por outro lado, Sebastien Ogier e Julien Ingrassia tiveram a desvantagem de abrir a estrada. Tudo somado, este um-dois vitorioso representa um esforço enorme, deixam-nos a todos muito orgulhosos.”

 

E então aconteceu...

... o mais bem sucedido e famoso post no Facebook na história da Volkswagen Motorsport - o épico episódio das vacas no México. O vídeo Alcançou o status VIP nas redes sociais graças a uma manobra evasiva brilhante de Sébastien Ogier. Até agora, o vídeo, que mostra o tri-campeão mundial habilmente a desviar-se para evitar o gado a toda a velocidade, foi visto por mais de 5,2 milhões de pessoas.

... um bolo. Sébastien Ogier e Julien Ingrassia celebraram com a equipa da Volkswagen a sua 100a presença no Campeonato Mundial de Ralis. E apesar do Diretor da Volkswagen Motorsport, Jost Capito, ter apresentado um bolo de dimensões generosas, este foi repartido entre todos os membros da equipa e rapidamente “devorado”. Aliás, não haverá outro bolo para esta ocasião na equipa de ralis Volkswagen antes da sétima jornada da temporada em 2018, quando Andreas Mikkelsen poderá comemorar o seu rali número 100 no WRC.

 

Classificação Final

1. Jari-Matti Latvala/Miikka Anttila (FIN/FIN), Volkswagen, 4h 25m 57,4s

2. Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (F/F), Volkswagen, a 1m 05,0s

3. Dani Sordo/Marc Martí (E/E), Hyundai, a 3m 37,9s

4. Mads Østberg/Ola Fløene (N/N), Ford, a 5m 36,4s

5. Hayden Paddon/John Kennard (NZ/NZ), Hyundai, a 6m 22,6s

6. Ott Tänak/Raigo Mõlder (EST/EST), Ford, a 9m 59,5s

7. Martin Prokop/Jan Tománek (CZ/CZ), Ford, a 12m 58,5s

8. Lorenzo Bertelli/Simone Scattolin (I/I), Ford, a 14m 09,6s

9. Teemu Suninen/Mikko Markkula (FIN/FIN), ŠKODA, a 18m 01,8s

10. Valery Gorban/Volodymyr Korsia (UA/UA), Mini, a 32m 37,3s

 

Power Stage

1. Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (F/F), Volkswagen, 9m 57,1s; 2. Jari-Matti Latvala/Miikka Anttila (FIN/FIN), Volkswagen, a 5,4s; 3. Hayden Paddon/John Kennard (NZ/NZ), Hyundai, a 10,4s

 

Assim vão os Mundiais 

Pilotos: 1. Sébastien Ogier, 77 pontos; 2. Mads Østberg, 39; 3. Andreas Mikkelsen, 33; 4. Dani Sordo, 33; 5. Hayden Paddon, 29; 6. Jari-Matti Latvala, 27; 7. Ott Tänak, 24; 8. Thierry Neuville, 15; 9. Stéphane Lefebvre, 10; 10. Martin Prokop, 6.

Co-Pilotos: 1. Julien Ingrassia, 77 pontos; 2. Ola Fløene, 39; 3. Anders Jæger, 33; 4. Marc Martí, 33; 5. John Kennard, 29; 6. Miikka Anttila, 27; 7. Raigo Mõlder, 24; 8. Nicolas Gilsoul, 15; 9. Gabin Moreau, 10; 10. Jan Tománek, 6.

Construtores: 1. Volkswagen Motorsport, 97 pontos; 2. Hyundai Motorsport, 64; 3. M-Sport, 45; 4. Volkswagen Motorsport II, 30; 5. DMACK, 26; 6. Hyundai Motorsport N, 24; 7. Yazeed Racing, 0.

Próxima prova: Rali da Argentina (21 a 24 de abril)