Volkswagen Cityskater em ação

Pequeno, mas com pinta.

Pequeno, mas com pinta.

Texto: Jan Strahl
Imagens: Benne Ochs

Texto: Jan Strahl
Imagens: Benne Ochs

Micromobilidade significa passear pela cidade de forma divertida e ecológica. O que parece ser uma experiência completamente nova pode em breve vir a ser a mobilidade do dia a dia, graças aos veículos elétricos inovadores da Volkswagen, o Cityskater e Streetmate.

O especialista da Volkswagen em mobilidade elétrica Christopher Möllers
Christopher Möllers, especialista em mobilidade elétrica na Volkswagen, conduz todos os dias entre a sua casa e o trabalho. Mas quando estaciona o automóvel, ainda está longe do seu destino. A solução brilhante para percorrer esta última parte do percurso está guardada no seu porta-bagagens...

Olhares curiosos, murmúrios interessados, acenos de aprovação de quem passa – quem aparece em público com as invenções destes dois grandes génios da Volkswagen, Carsten Camrath e Christopher Möllers, sente um entusiasmo espontâneo à sua volta. No entanto, a razão para todo este furor não é o facto de se parecerem com desportistas de renome ou estrelas pop. Os responsáveis por esta popularidade são os veículos futuristas que ambos trouxeram consigo para uma sessão fotográfica. Estes dois objetos de design pintadas de branco e movidas a eletricidade ostentam os nomes Cityskater e Streetmate. "O interesse e a reação positiva que recebemos na rua quando temos os veículos connosco é verdadeiramente fora do vulgar. Se quisesse, acho que já podia ter vendido alguns exemplares aqui mesmo", explica Carsten Camrath, que como responsável pela micromobilidade traz com ele uma cópia do estudo de design do Streetmate. "Na fase de produção em série, o Streetmate não vai custar muito mais do que uma scooter de marca com um motor de combustão", diz Camrath. E com esta comparação, Camrath define também os limites de utilização da scooter elétrica: distâncias até 60 km com um único carregamento da bateria e uma velocidade máxima até 45 km/h caracterizam o Streetmate. "Ao contrário do que aconteceria com um motor de combustão, o Streetmate circula sem emissões e praticamente sem ruído", continua. O seu colega Christopher Möllers acrescenta: "Os veículos elétricos são incrivelmente eficientes, o nível de eficiência é altíssimo. Aproximadamente 80 por cento da energia gerada pelo motor elétrico vai diretamente para a estrada. No caso de uma scooter com motor de combustão, esse valor desce para os 20 a 30 por cento. O resto vai pelo ar, no verdadeiro sentido da palavra."

Christopher Möllers com o seu Cityskater
É aqui que o Cityskater da Volkswagen entra em jogo... ou sai do porta-bagagens. Com ele é possível percorrer o caminho que resta até ao seu destino – a chamada "Last Mile" (últimos metros). O Cityskater desdobra-se e está pronto a ser utilizado em apenas alguns segundos.
Christopher Möllers em cima do seu Volkswagen Cityskater
"Conduzir um Cityskater ou Streetmate é simplesmente divertido. Chegamos ao destino completamente descontraidos." 
Volkswagen Cityskater
Com um motor elétrico integrado na roda traseira, o Cityskater desliza pela cidade sobre três rodas (duas à frente, uma a trás). Ao contrário de um skate ou de uma scooter, o Cityskater tem uma plataforma para cada perna, cada uma com a sua própria roda. Uma barra de controlo fornece o apoio necessário, e a mudança intuitiva do peso de uma perna para a outra conduz o corpo – semelhante ao esqui. O Cityskater pode ser ligado, acelerado e travado utilizando um punho no guiador.
Christopher Möllers com o seu Volkswagen Cityskater

Uma nova sensação de vida e de condução. 

Como Gestor de Inovação Sénior, Möllers é responsável, entre outras coisas, pelo Cityskater, que entrará em produção em série na primavera de 2019. Em contraste com o Streetmate, o Cityskater atinge uma velocidade mais baixa, até 20 km/h e uma autonomia de aproximadamente 15 km. A scooter elétrica pode ser dobrada e facilmente colocada no porta-bagagens. Com estas características, oferece uma solução para a "Last Mile", o último percurso até ao seu destino, quando o seu automóvel está estacionado num parque de estacionamento nos arredores da cidade. O Cityskater cobre então a última parte do caminho até ao escritório, o teatro ou o centro comercial. "A necessidade de mobilidade aumenta, enquanto o espaço para os automóveis diminui. É por isso que o trânsito nas zonas urbanas deve e vai mudar consideravelmente nos próximos anos. Com as nossas soluções de micromobilidade, a Volkswagen tem contribuído de forma significativa para este objetivo". Estes pequenos veículos, o Cityskater e o Streetmate são apenas o começo deste segmento – arranjam "lugar" em qualquer lado e circulam praticamente em silêncio e sem quaisquer emissões. "Mas não são só os aspetos racionais que justificam a introdução destes veículos", sublinha Camrath. "São produtos muito emocionais que prometem criar uma atitude totalmente nova em relação à vida na cidade. É simplesmente divertido conduzir um Cityskater ou Streetmate. Podemos falar com outras pessoas nos semáforos, parar espontaneamente num café e sentir-nos descontraídos a caminho do nosso destino".

Carsten Camrath e Christopher Möllers a conversar
"Estes veículos não só vão mudar a mobilidade, como também o aspeto das nossas cidades."

É provável que os primeiros a aderir aos microveículos sejam os habitantes das cidades com idades entre os 25 e os 45 anos. Além de demonstrarem um maior interesse pela tecnologia, veem as scooters elétricas como acessórios para um estilo de vida moderno. Mas Möllers tem uma opinião clara em relação ao público alvo para quem o Cityskater e o Streetmate foram desenvolvidos: "Os produtos são para todos, e quero mesmo dizer todos, aqueles que desejem deslocar-se de forma confortável e ecológica. Estes veículos podem ser utilizados até pela população mais idosa sem quaisquer problemas e não requerem qualquer tipo de competências especiais. Além disso, para além do uso privado, os veículos serão também do interesse dos clientes empresariais. Os serviços de distribuição que entregam encomendas ao longo da última milha, por exemplo, através de uma zona pedonal, podem utilizar os nossos veículos. Nos locais onde os automóveis não podem ou não devem passar, a micromobilidade torna-se também uma realidade." Möllers não tem dúvidas sobre o sucesso do conceito: "Estes veículos não só vão mudar a mobilidade, como também o aspeto das nossas cidades. Os urbanistas vão tê-los em conta no futuro, e serão criadas infraestruturas de carregamento e parques de estacionamento por toda a cidade."

Ligação digital global.

Serão disponibilizadas aplicações para o Cityskater e o Streetmate que se ligam aos veículos através de smartphones. "A App para o Cityskater apresentará informações sobre a autonomia restante, as configurações da velocidade do utilizador e a distância percorrida", explica Möllers. 

As funcionalidades da App do Streetmate podem ir ainda mais longe. Um smartphone emparelhado exibe informações como a localização do Streetmate. Além disso, a aplicação faz soar um alarme caso pessoas não autorizadas tentem utilizá-lo. Seja como for, o arranque só é possível se a aplicação identificar o utilizador como um condutor autorizado. O smartphone torna-se assim uma chave digital. O ecrã no guiador do protótipo (resolução: 1.440 × 2.560 pixels) pode também ser ligado ao telemóvel e receber a partir daí dados de navegação, entre outras coisas".

Carsten Camrath com o Volkswagen Streetmate
Como diretor da micromobilidade na Volkswagen, Carsten Camrath conhece as vantagens do Streetmate como ninguém e está completamente rendido ao conceito: "Eu estaria disposto a trocar o meu automóvel de serviço por um Streetmate", diz.
Volkswagen Streetmate em ação
O Streetmate foi concebido para percorrer distâncias médias entre as diferentes zonas da cidade, por exemplo, dentro de áreas urbanas. Pode ser conduzido de pé ou com o apoio do banco rebatível. O Streetmate é incrivelmente simples de utilizar e de conduzir. A energia elétrica é gerada ao pressionar o guiador com o polegar. Na Europa, são necessários capacetes e cartas de condução para conduzir uma scooter elétrica, que está sujeita a seguro e registo.

Para Carsten Camrath, no entanto, as apps individuais são apenas o início de uma solução digital e móvel integrada que reúne todas as ofertas de mobilidade da Volkswagen. "Num futuro próximo, poderei gerir todos os serviços de mobilidade de que preciso utilizando apenas uma aplicação no meu smartphone", diz Camrath. "Eu controlo a gestão do carregamento do meu próprio automóvel elétrico em casa ou enquanto estou no aeroporto noutra cidade e a reservar o Car-Sharing que me levará ao centro da cidade. Ao mesmo tempo, reservo uma scooter elétrica com a qual posso explorar os centros comerciais, museus e pontos turísticos. A certa altura a aplicação dir-me-á que tenho de voltar ao aeroporto. O meu shuttle de boleia (car-pooling organizado através de uma app) estará pronto no meu aeroporto de chegada e o meu automóvel elétrico estará totalmente carregado para o passeio de família de amanhã". O futuro da mobilidade será extremamente simples, garante Camrath.

Imagens de pormenores do Volkswagen Streetmate
Imagens de pormenores do Volkswagen Streetmate

Com o seu design despretensioso, o Streetmate afasta-se claramente do aspeto pesado das scooters convencionais (motorizadas). Para isso contribui o pequeno motor (elétrico) integrado na roda de trás. O Cityskater aposta também num design elaborado até ao mais ínfimo detalhe. Ambos os veículos refletem os altos padrões de qualidade da Volkswagen em termos de design, materiais e fabrico, também neste novo segmento da micromobilidade.

Imagens de pormenores do Volkswagen Streetmate
Imagens de pormenores do Volkswagen Streetmate
"Em pensamento, já me imagino a conduzir o Cityskater pelo Central Park."

Mais perto e mais ativo a caminho.

Além da sua utilidade como transporte diário para chegar ao local de trabalho ou ao supermercado, as scooters elétricas podem também ser utilizadas para visitar outras cidades, quer seja em viagens de negócios ou passeios turísticos. Para onde iriam os dois especialistas da Volkswagen com estas novas opções de mobilidade? "Nova Iorque, claro", responde imediatamente Christopher Möllers. "Gosto desta cidade das cidades, e é claro que adoraria explorá-la com o Cityskater. Em pensamento, já me imagino a conduzir pelo Central Park." Carsten Camrath não se quer comprometer com nenhuma cidade específica, mas imagina poder utilizar o Cityskater em qualquer lugar, onde quer que esteja. "Outra possibilidade seria redescobrir totalmente a minha própria cidade natal. O Streetmate tem a autonomia e a velocidade necessárias para partir em viagens de exploração mais longas. Contudo, podemos estar muito mais próximos do que se passa à nossa volta, observar o ambiente de uma forma mais ativa e, claro, descobrir lugares interessantes que nos costumam passar despercebidos durante a condução." Tal como milhões de outros que ao longo dos próximos anos poderão desfrutar das novas soluções de mobilidade da Volkswagen, Camrath quer ver a sua cidade natal de uma forma totalmente nova. "Aliás, mais do que isso, quero ter o Streetmate sempre comigo. Quer no Dubai, em Jacarta ou numa das pequenas cidades da Côte d'Azur – estes conceitos tornam a vida mais fácil e mais digna de ser vivida – seja onde for".

Agradecemos à AUTOSTADT e ao phæno pela cooperação e apoio.

Dados técnicos de Cityskater and Streetmate

Cityskater
Transmissão: elétrica, motor elétrico
Potência: 450 Watt (potência máxima)
Bateria: Bateria de iões de lítio 
Capacidade nominal: 200 Wh
Velocidade máxima: até 20 km/h
Autonomia: até 15 km
Peso: < 15 kg
Dimensões: 850 mm de comprimento, 1170 mm de altura, dobrado 330 mm de altura

Streetmate
Transmissão: elétrica, motor elétrico
Potência: 2 kw
Bateria: Bateria de iões de lítio
Capacidade nominal: 1,8 kWh
Velocidade máxima: até 45 km/h
Autonomia: até 60 km
Peso: 65 kg

Tecnologias do futuro
by Volkswagen

O desígnio da Volkswagen é tornar-se o maior fornecedor de mobilidade elétrica do mundo. Com esse objetivo em mente, tem abordado este tema de forma holística e daqui a poucos anos passará a cobrir todo o espectro da mobilidade elétrica. Desde o ID. Vizzion, a emblemática limousine de luxo já apresentada como protótipo, passando pelo ID Buzz com o seu design versátil e icónico, o espaçoso SUV ID. Crozz e o compacto ID., até aos representantes da micromobilidade, Streetmate e Cityskater.

Publicado: janeiro de 2019

Os veículos são protótipos próximos de produtos série.

Your browser is outdated!

Please get a decent browser here or there