Processo de carregamento

Regresso ao futuro.

Regresso ao futuro.

O começo da mobilidade elétrica na Volkswagen.

O começo da mobilidade elétrica na Volkswagen.

A mobilidade elétrica está presente em quase todos os aspetos do nosso dia a dia. No entanto, não sabemos muito sobre o começo desta tecnologia orientada para o futuro. Foi por isso que decidimos encontrar-nos com a pessoa que há 50 anos trouxe a mobilidade elétrica para a estrada - Dr. Adolf Kalberlah, um pioneiro que deu os primeiros passos da mobilidade elétrica.

Foto do Dr. Adolf Kalberlah
ADOLF KALBERLAH
Eletroquímico e especialista na área de investigação de bateria
  • Equipou o "pão de forma T2" com uma bateria elétrica.
  • Desenvolveu o primeiro Golf com transmissão elétrica.
  • Produziu o Golf I City-STROMer em pequena escala nos anos 80.

Quando a Volkswagen fundou o Centro de Investigação para o Futuro em 1970, a tarefa de Kalberlah era desenvolver, com a ajuda de uma pequena equipa, o primeiro "motor do futuro" para a Volkswagen. Como eletroquímico e especialista na área da investigação de baterias, estava perfeitamente habilitado para a tarefa, que tinha como principal objetivo promover o desenvolvimento da mobilidade elétrica. Enquanto os restantes ainda investigavam, o pioneiro chegou rapidamente à sua descoberta. Com sua equipa de dez pessoas, avançou para o desenvolvimento de um sistema de baterias. Testou os processadores para comandar os motores e, apenas dois anos mais tarde, trouxe o primeiro automóvel para a estrada: o "pão de forma T2" com transmissão elétrica. 

E agora talvez te questiones por que razão trabalharia esta equipa num projeto tão ambicioso na década de 70? A resposta é simples. Na altura, pressupunha-se que, nos anos 90, os recursos de petróleo se esgotariam. Foi nessa altura que, na Alemanha, começou a iniciativa dos "domingos sem automóveis".

 

 

'Pão de forma'
Info:
  • "Pão de forma T2" com o motor elétrico
  • Velocidade máxima: 70 km/h
  • Autonomia: aprox. 70 quilómetros
  • Peso da bateria de chumbo: 850 quilos
  • Tempo de carregamento: dez horas
Factos:
  • Tara do "pão de forma elétrico T2" (1972): 2,2 toneladas
  • Peso da bateria do "pão de forma" elétrico: 850 kg > Mais pesada do que um "carocha" da altura
  • Com bateria mais de: 3 toneladas

A sensação.  O primeiro "pão de forma" com transmissão elétrica.

Mas isso não bastava. Kaberlah e a sua equipa continuaram a testar e a aperfeiçoar o conceito porque acreditavam no futuro dos motores elétricos. Em 1976, seguiu-se o primeiro Golf elétrico. E quando, no mesmo ano, o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque anunciou um concurso para o táxi do futuro, Kaberlah, com o seu CityTaxi, a T2 elétrica com motor híbrido, ficou famoso quase de um dia para o outro. Ao regressar de Nova Iorque, alcançou o estatuto da fama na Alemanha, como "pai da transmissão elétrica". No programa de televisão "Die aktuelle Schaubude", foi filmado em direto a entrar pelo estúdio com o seu pão de forma elétrico amarelo.

"Estávamos orgulhosos da nossa "Transporter" elétrica. Parecia ser a alternativa perfeita para a utilização em curtas distâncias para as frotas municipais, como viatura de serviço ou para o transporte de mercadorias."

Kalberlah com um albúm de fotografias
Kalberlah com um álbum de fotografias

O futuro da mobilidade em pequena escala.

O Golf I City-STROMer entrou em produção como edição limitada em 1981, inicialmente apenas para fins de teste. O próprio Kaberlah utilizava o Golf elétrico praticamente todos os dias. E quer fosse a falta de carga do motor híbrido elétrico ou a inexistência do autocolante de emissões da matrícula do automóvel - as histórias que viveu com o seu automóvel elétrico ainda hoje o fazem rir.

Parque de veículos elétricos

Subscreva agora e esteja sempre um passo à frente

Receba regularmente notícias e atualizações sobre a mobilidade elétrica e o Lifestyle do ID.

Your browser is outdated!

Please get a decent browser here or there